terça-feira, 21 de janeiro de 2014

WAKE - Resenha


Então, acorde-me quando tudo estiver acabado
Quando eu for mais sábio e mais velho.
Todo este tempo eu estava procurando por mim mesmo

E não sabia que eu estava perdido”
Wake me up ~ Avicii


Resolvi que começarei as postagens de resenhas com músicas que tenham a ver com o livro do qual falarei sobre.


Então geeeeente! ^^
Bom, continuando com essa história de resenhas, hoje mostrarei o interior de outro livro: WAKE, Lisa McMann.






Pode ser que a maioria de vocês já tenha lido esse livro e eu adoraria contar sobre livros novos, mas infelizmente isso é uma coisa que realmente não dá pra fazer nas minhas condições financeiras atuais. u_u
Você percebe pela escrita que Lisa é uma pessoa muito gente boa. Muitas gírias, alguns palavrões (tipo merda... É mais leve que certas coisas) e um jeito de descrever completamente coloquial! Aaaaah! *-* Amo a escrita de Lisa McMann!

Bem, falando da história: a personagem principal é Janie. Janie é uma garota de 17 anos e que convive com um problema que ela não sabe pra quem tem, por que acontece com ela e não sabe se é uma coisa boa. Com tantas dúvidas, isso só pode ser uma coisa ruim mesmo: quando está no mesmo lugar que outra pessoa e a mesma está dormindo, Janie “rapta” o sonho desta pessoa. É como se ela fosse sugada para o sonho da outra pessoa e ela não pode contestar, não pode só querer não ser sugada. Ela é. E isso causa problemas físicos nela, a garota fica cansada, com dores no corpo e com uma baita fome.

Gente, ta muito difícil continuar sem contar a história pra vocês. =O
*Tentando*
(Se eu contar, pode deixar que aviso que tem Spoiler, mas ainda não tem)
Enfim, Janie começa a gostar de um cara: Cabel. Mas ela sabe que não pode ficar tão próxima de uma pessoa como num relacionamento amoroso porque ele pode acabar descobrindo o que ela tem e achar que ela é uma aberração.
Janie passa a encontrar Cabel e passa a gostar dele ainda mais só que ele anda saindo com outra garota! Ao mesmo tempo que está com ela! Ela não acha certo e se pergunta se ele anda certo dos parafusos porque ele sai com a outra e fala para Janie que só gosta dela (dessa última).
Que confusão!!!
Então ela começa a se afastar desse Cabel horrível que destroi os sentimentos. O que ela não sabe é que isso só faz com que Cabel se sinta mal.
Então Cabel resolve abrir o jogo: conta a Janie que não gosta da outra, só está com ela porque é seu trabalho. E isso soou muito estranho. Ele disse que precisa descobrir alguma coisa sobre drogas...


E eu já contei demais! Gente, parece uma historinha qualquer de amor entre uma sobrenatural e um cara normal, mas é super interessante! Acreditem, não é só sobre o romance e a confusão que o trabalho de Cabel faz, mas tem muita coisa louca lá na história. 
E tem a ver com o trabalho de Cabel e as visões da Raven, ou melhor, os sonhos que Janie “pega”. u_u



Muito bem. Muito obrigada pela atenção. Comentem pra caramba. ^^

Isabella Revert

sábado, 18 de janeiro de 2014

O Jogo do Anjo - Resenha



Olá pessoas do blog *-* Fiquei tipo só um ano sem postar nada né?
(Isso é o que acontece quando você some do mundo: Vívian? É você? )


Mas tudo bem, como Isabella falou na postagem da resenha anterior, a gente agora vai postar sobre livros e resenhas já que gostamos muito de ler e entendemos de livros e compartilhamos desse mesmo gosto.  u_u

Bem, o livro que venho resenhar aqui  é o segundo livro da trilogia O Cemitério dos Livros Esquecidos ( que é uma trilogia que eu gosto muito) do autor espanhol Carlos Ruiz Zafón. A primeira coisa que gostaria de deixar claro antes de falar dos livros de Zafón é falar de sua escrita: Zafón é um autor que usa da linguagem formal, mas seus livros também têm a linguagem informal, principalmente nas falas dos personagens. Esse autor é um dos meu preferidos, se não for o preferido, pois suas histórias prendem a atenção do leitor pelo mistério, ação, aventura, romance, ficção ( isso mesmo, o autor mistura vários gêneros em suas  histórias e isso faz com que elas sejam únicas).